Teresinense receberá cartilha orientando sobre calçadas

Teresinense receberá cartilha orientando sobre calçadas

A Prefeitura de Teresina lançará uma nova cartilha orientando os teresinenses sobre a execução e manutenção de suas calçadas. O manual, “Como fazer uma calçada legal em Teresina”, esclarecerá, de forma didática, as principais dúvidas da população relacionadas à execução, dimensões corretas para passeios, e conceitos sobre acessibilidade, segurança e autonomia.

Calçadas seguirão normas para se tornarem acessíveis

Desde que foi estabelecida a nova Lei das Calçadas 4.522/2014, o município passou por atualizações em seus critérios para reconstrução, conservação, utilização e padrões das calçadas e passeios. A partir disso, a Prefeitura vem executando diversos projetos para orientar a população. Como nesta nova cartilha, que vem sendo executada pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro/Norte (SDU Centro/Norte), através de sua Coordenação Especial da Área Central de Teresina (CEAC). O novo manual orientará, através de tópicos, ilustrações e textos explicativos, que as calçadas de Teresina devem seguir seis princípios básicos: acessibilidade, desenho urbano, sustentabilidade, segurança, autonomia, nível de serviço e conforto.

A coordenadora especial da área central de Teresina, Constance Jacob, destaca que o manual orientará os teresinenses que pretendem construir ou reformar suas calçadas. “Todos que quiserem modificar suas calçadas poderão seguir a lei, de forma didática, através desse manual. A missão da Prefeitura, por meio da SDU Centro Norte, é implantar práticas e políticas urbanas que promovam o desenvolvimento urbano sustentável”, explica Constance.

Rômulo Marques, um dos arquitetos participantes do projeto, conta que a cartilha será disponibilizada online e impressa, através de ações educativas nas ruas da capital. “Pensamos em uma versão atualizada e mais didática, que será colocada em prática por meio de ações educativas, tendo como primeiro bairro escolhido o Centro, por ser o que mais recebe pedestres diariamente”, enfatiza o arquiteto.

    Fonte: Ascom/PMT

Dê sua opinião: