PC do B divulga nota de protesto contra presidente do SESC, Valdeci Cavalcante

PC do B divulga nota de protesto contra presidente do SESC, Valdeci Cavalcante

A direção estadual do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) do Piauí divulgou uma nota de indignação contra o presidente do Sistema Fecomércio SESC/SENAC, Valdeci Cavalcante, devido a divulgação de uma nota publica contra o posicionamento do ex-deputado federal Manuel Domingos (PCdoB) a respeito da homenagem que o presidente da República, Jair Bolsonaro, receberá em Parnaíba no dia 14 de agosto, aniversário da cidade. Jair Bolsonaro terá o nome em no primeiro colégio militar de Parnaíba. A direção estadual do PCdoB considera que a nota divulgada por Valdeci Cavalcante sobre Manuel Domingos é cheia de "ofensas, mentiras e calúnias". Para os diretores do Partido Comunista do Brasil esse posicionamento do presidente do Fecomércio do Piauí se deve ao "ambiente de ódio, ressentimento e revanchismo que tomou conta do Brasil no processo da trama política que culminou com a deposição da presidente Dilma Roussef, democraticamente eleita pelo povo brasileiro, pode gerar tão descabidos ataques". Confira a nota oficial da Direção Estadual do PC do B abaixo: Partido Comunista do Brasil Comitê Estadual do Piauí Foi com indignação que o PCdoB do Piauí tomou ciência, através de portais de notícias locais, das ofensas, mentiras e calúnias assacadas pelo Sr. Valdeci Cavalcante, presidente da Sistema Fecomércio/Sesc no Piauí, contra o professor, escritor, intelectual reconhecido e ex-deputado federal pelo PCdoB, Manuel Domingos Neto e, também, contra a nossa agremiação política. Só mesmo o ambiente de ódio, ressentimento e revanchismo que tomou conta do Brasil no processo da trama política que culminou com a deposição da presidente Dilma Roussef, democraticamente eleita pelo povo brasileiro, pode gerar tão descabidos ataques. Em resposta às graves calúnias a direção do PCdoB do Piauí, assim se manifesta: 1 – O PCdoB, que resistiu com bravura, coragem e amplitude à ditadura militar instaurada no Brasil em 1964 e que, por 20 anos, suprimiu a democracia, assassinou militantes comunistas, torturou e exilou seus opositores rechaça, com veemência, a nova ofensiva dos que não toleram a convivência democrática e que, outra vez, se utilizam de falsos e mentirosos argumentos para atacar o PCdoB e a democracia. 2 – O PCdoB, e toda a sua militância, prestam irrestrita solidariedade ao Professor Manuel Domingos Neto, cidadão, político, historiador e militante das causas mais nobres do povo brasileiro cuja honra, as ofensas, calúnias e mentiras proferidas pelo presidente do Fecomércio/Sesc tenta, inutilmente, macular. Os recentes ataques ao Professor Manuel Domingos Neto, que no passado foi vítima das atrocidades da ditadura militar, se deram em razão de sua manifestação contrária ao processo de militarização do ensino no Brasil e sua oposição à implantação de uma escola militar em Parnaíba, cujo nome será, segundo o detrator, uma homenagem ao presidente Jair Bolsonaro, inimigo número um da educação no Brasil. 3 – O PCdoB entende que o processo de militarização do ensino é grave retrocesso para a educação, para a democracia e para a formação da nossa juventude, em especial. Reafirmamos nossa defesa da educação como instrumento de formação plena dos cidadãos em escolas democráticas e que considere a diversidade dos aspectos sociais, regionais e culturais da nação brasileira. 4 – Por fim nos somamos aos que defendem a Constituição Federal que, literalmente, proíbe que pessoas, em vida, sejam homenageadas com seus nomes apostos em prédios públicos. Por isso envidaremos esforços pra que os órgãos judiciários competentes ajam no sentido de corrigir o flagrante desrespeito a lei, que é a nomeação da antiga Escola Osório Miranda, em Parnaíba, com o nome do presidente Jair Bolsonaro. Teresina, 05 de agosto de 2019 Direção Estadual do PCdoB do Piauí

Dê sua opinião: