Defensor-Geral participa de evento que reconhece Esperança Garcia

Defensor-Geral participa de evento que reconhece Esperança Garcia

A Defensoria Pública do Estado do Piauí esteve presente, nesta quarta (7), na solenidade realizada no Palácio de Karnak em comemoração aos 13 anos da Lei Maria da Penha, oportunidade em que ocorreu vernissage da exposição “Um Rosto para Esperança Garcia”. Compareceram o defensor público geral, Erisvaldo Marques dos Reis; a subdefensora pública Geral, Carla Yáscar Bento Feitosa Belchior; a diretora das Defensorias Regionais, Karla Araújo de Andrade Leite; a coordenadora do Núcleo da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar, Lia Medeiros do Carmo Ivo e o ouvidor-geral da Defensoria, Nayro Victor Lemos Resende Leite.  A solenidade foi presidida pela governadora do Estado do Piauí, em exercício, Regina Sousa. Representantes da Defensoria presentes no Palácio de Karnak O momento foi marcado também pela entrega de dois veículos à Coordenadoria do Estado de Políticas para Mulheres e de kits de equipamentos às Coordenadorias de vários municípios piauienses, entre os quais Picos, Campo Maior, Oeiras, Cocal, Cocal de Telha, Pedro II e Sussuapara. Se manifestaram em relação as entregas, exposição e à Lei a coordenadora Estadual de Políticas para Mulheres, Maria Zenaide Lustosa Neta; a coordenadora Municipal das Mulheres de Campo Maior, Maria Luzia Ferreira; o presidente do Conselho de Cultura do Piauí, Cinéas Santos  e o secretário de Estado da Cultura, Fábio Novo, que resumiu o sentimento dos presentes ao destacar o avanço nas políticas públicas em defesa das mulheres e a homenagem à Esperança Garcia. “Hoje é o dia em que Esperança Garcia entra pela porta da frente do Karnak”, disse. A governadora do Estado, em exercício, se manifestou em defesa das mulheres e contra qualquer forma de violência, ela destacou ainda a luta contra o trabalho escravo no Estado. “Esperança Garcia é nossa carta de alforria porque ainda temos trabalho escravo no Piauí. Para além dos avanços econômicos e políticos, precisamos buscar um Estado cada vez mais livre desse trabalho escravo, da homofobia, do machismo. Levarei essa pauta ao Fórum de Governadores do Nordeste que sediaremos aqui. É possível vencer também nessa área e conscientizar nossos empresários sobre o trabalho escravo, que é constrangedor. Por isso mesmo reconhecemos hoje a figura de Esperança Garcia. Precisamos levar o conhecimento sobre ela para nossas escolas e a imagem que hoje apresentamos na exposição será distribuída para todos os espaços públicos, em respeito a nossa memória. Toda nossa homenagem a essa mulher que nos inspira e vai continuar nos inspirando”, disse Regina Sousa, destacando a presença do defensor público geral, a quem chamou de “grande parceiro nas nossas lutas”. Para Erisvaldo Marques, é inquestionável a importância do evento ocorrido nesta quarta-feira no Karnak. “É de relevante importância esta solenidade destacando a Lei Maria da Penha que, independente do que ainda necessite avançar, se transformou em um importante marco na luta contra qualquer tipo de violência praticada contra as mulheres. Quanto ao reconhecimento a Esperança Garcia, é mais que merecido a uma pessoa que teve tantos direitos negados, mas que nunca se deixou abater na busca incansável por Justiça, utilizando para isso os meios legais vigentes, produzindo inclusive uma petição histórica em defesa não apenas dela, mas de seu povo. Mulher negra que esteve à frente do seu tempo, apesar das condições degradantes em que viva, Esperança Garcia também nos inspira na Defensoria Pública, na nossa busca cotidiana por promover o acesso à Justiça aos vulneráveis, que podem estar certos, sempre encontrarão em nossa Instituição o apoio nessa luta constante por dignidade e respeito”, afirmou o defensor público geral.

Dê sua opinião: