Poderes

Municípios vão continuar recebendo R$ 1,50 por dose aplicada até dezembro

Sesapi prorrogou por mais três meses pagamento aos municípios por vacina aplicada

Alunos de escola pública do Estado são vacinados contra a Covid-19 em Porto

Alunos de escola pública do Estado são vacinados contra a Covid-19 em Porto Foto: Seduc

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), prorrogou o prazo de pagamento aos municípios piauienses a cada registro de dose aplicada de vacina contra Covid-19. O valor de R$ 1,50 a cada registro de dose será pago até dezembro deste ano. A princípio, o pagamento seria feito durante apenas 30 dias. O Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Conass) fez a solicitação ao governador Wellington Dias para prorrogar o prazo e foi atendido.

Segundo o secretário Florentino Neto, o Governo do Estado está sendo sensível e incentivando os municípios para que haja um maior número de registro da vacinação. “O objetivo do governador Wellington Dias é dar celeridade na campanha de vacinação, incentivando os municípios. Ao final do mês de outubro, vamos fazer uma avaliação de quantas doses cada município cadastrou para o pagamento. Faremos o mesmo em novembro e dezembro”, enfatiza o gestor.

A medida foi retomada agora em outubro para ser paga durante um mês, mas prorrogada até dezembro deste ano.    Na primeira vez que essa medida foi aplicada, a secretaria pagou R$ 931.158,00 dos R$ 951.903,00 previstos pelos registros das vacinas. As 10 prefeituras que ainda não receberam o valor correspondente, algo em torno de R$ 20.745,00, estão com problemas nas contas e a transferência não pode ser efetivada. O órgão aguarda a situação ser resolvida para fazer o repasse.

De acordo com o secretário Florentino Neto, o Piauí segue monitorando a evolução da pandemia, se mantém estruturado para controle da Covid-19 e implantando novas estratégias para garantir a vacinação de toda a população. Apesar do avanço da vacinação no estado, a Secretaria de Saúde alerta sobre a necessidade de manter os protocolos sanitários com a higienização das mãos, distanciamento social e utilização de máscara.

Fonte: Sesapi

Dê sua opinião: