Poderes

“Conciliar pela Criança... Prioridade Absoluta” começa nesta segunda-feira na DPE

Objetivo é promover a conciliação, buscando a melhor saída para solução de conflitos

Sede da Defensoria Pública do Estado do Piauí, em Teresina

Sede da Defensoria Pública do Estado do Piauí, em Teresina Foto: Ascom/DPE

Com mais de 150 sessões pré-agendadas, a Defensoria Pública do Estado do Piauí (DPE-PI) realiza, a partir desta segunda-feira (25), a primeira edição do projeto “Conciliar pela Criança: Defensoria Pública pela Prioridade Absoluta”. A ação, que prossegue até o dia 29,  acontece na modalidade híbrida, contando com sessões de mediação e conciliação presenciais e virtuais. As sessões no formato presencial serão realizadas no Núcleo Central da Instituição, localizado na rua Nogueira Tapety, 138, Bairro Noivos, em Teresina.

O Projeto “Conciliar pela Criança: Defensoria Pública pela Prioridade Absoluta”, é realizado por iniciativa da diretora cível da Defensoria, defensora pública Sheila de Andrade Ferreira, em conjunto com o coordenador e a defensora auxiliar do Núcleo de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (NUSCC), respectivamente defensor público Gerson Henrique Silva Sousa e defensora pública Alynne Patrício de Almeida Santos. A ação conta com a parceria do Laboratório Central do Piauí (Lacen) e da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), a partir da participação de estudantes do curso de Direito, inclusive alguns com projetos de pesquisa, que irão desenvolver atividades voltadas para área de mediação e conciliação.

A iniciativa visa promover a conciliação, buscando a melhor saída para solução de conflitos postos em pauta através do Primeiro Atendimento da Instituição e que envolvam alimentos, execução de alimentos, oferta de alimentos, investigação de paternidade, alimentos gravídicos e ação de majoração de alimentos.

Durante a semana serão levados para a conciliação processos postos em pauta através do Primeiro Atendimento da Defensoria Pública que foram encaminhados para a mediação/conciliação por meio do Núcleo de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (NUSCC), assim como que sejam voluntariamente procurados pelas partes interessadas.

Mesmo com as inscrições encerradas, o projeto terá a capacidade de absorver as demandas que poderão surgir no decorrer da semana. Para mais informações, entre em contato com a Defensoria Pública através do WhatsApp, no número (86) 9 9426-1053.

A defensora Sheila de Andrade ressalta o que espera da Semana. “Temos uma excelente expectativa em relação a realização da Semana, pois acreditamos que a mediação e conciliação ainda são as melhores formas para a resolução de conflitos, intensificando a cultura da paz. Mais uma vez só temos a agradecer a parceria do Lacen e da Uespi, que certamente será de fundamental importância para o sucesso do evento. Nos deixa também imensamente felizes saber que um projeto desenvolvido pela Defensoria Pública irá servir como base de estudo e pesquisa universitária, a partir da participação de alunos do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica, PIBIC, na área de mediação, o que  demonstra que a Defensoria faz mais que a parte jurídica e social, contribuindo também para a ascensão universitária”, afirma.

Fonte: DPE

Dê sua opinião: