Prefeito avalia cumprimento do isolamento e pede que população fique em casa

Firmino Filho recomenda que teresinenses continuem seguindo as medidas de prevenção ao coronavírus

Estabelecimento é fechado em Teresina por descumprir decretos municipal e estadual

Estabelecimento é fechado em Teresina por descumprir decretos municipal e estadual Foto: PMT

A Prefeitura de Teresina adotou várias medidas de isolamento social, por meio de decreto municipal, e ações para evitar a circulação do coronavírus na capital. A Covid-19 já causou a morte de cinco pessoas no Piauí, sendo três óbitos em Teresina. O prefeito Firmino Filho considera que os teresinenses devem continuar seguindo as medidas de prevenção, principalmente a recomendação para que todos fiquem em casa.

O prefeito avalia que, nesta semana, o desempenho do cumprimento das medidas é considerado intermediário em relação às duas últimas semanas, após o decreto municipal que determina inclusive o fechamento das atividades e do comércio, ficando abertos apenas os serviços considerados essenciais.

“Na primeira semana tivemos um bom desempenho na cidade, as pessoas compreenderam os riscos que estávamos correndo e a incerteza que colocava Teresina em situação realmente difícil. Depois fizemos um relaxamento nas medidas, mas percebemos que o isolamento social diminuiu consideravelmente, trazendo riscos para o crescimento da contaminação em nossa cidade. Já nesta terceira semana, é importante que se fale: temos mais razões para ficar em casa e não realizarmos as tradicionais viagens para as cidades do interior. Assim, estaremos protegendo a nós e aos nossos familiares que lá estão”, chama a atenção.

Na capital, são 579 casos notificados, sendo 130 suspeitos, 425 descartados, 24 confirmados e 03 óbitos. Ainda de acordo com Firmino, Teresina espera aumentar o diagnóstico de possíveis casos com chegada de novos testes em breve. “Faremos todas as ações necessárias para este combate. E, não podemos esquecer, nesta guerra contra o exército invisível, que se fortalece com o contato entre as pessoas, o isolamento social é a maior arma para diminuirmos a circulação do vírus. Por isso, fique em casa”, convoca.

Fechados


A Prefeitura está intensificando as fiscalizações para garantir o cumprimento dos decretos. A população pode denunciar os estabelecimentos que estejam burlando as recomendações através dos números 153, (86) 3215-9317 e pelo whatsapp (86) 99438-0254.

A Gerência de Controle e Fiscalização da Superintendência de Desenvolvimento Urbano – Sudeste, em ação conjunta com a Guarda Municipal e a Polícia Militar, está atuando para o cumprimento do decreto da Prefeitura de Teresina, que determina o fechamento do comércio e atividades não essenciais. Desde a última sexta-feira (3), os agentes identificaram mais de 30 estabelecimentos da região descumprindo as medidas.

Os agentes percorreram algumas das principais vias com atividade comercial na zona Sudeste e fiscalizaram 57 estabelecimentos. Destes, 32 estavam em funcionamento irregular e foram fechados, sendo 25 notificados e 7 autuados. Foi registrado ainda um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por desacato aos fiscais.

Segundo o gerente de Controle e Fiscalização, Alexandre Nogueira, a maioria dos estabelecimentos notificados e multados são de material de construção, eletrônicos, eletrodomésticos e celulares. Ele ressalta que, mesmo com as recomendações de isolamento social dos órgãos de saúde, ainda é possível encontrar muitas pessoas nas ruas.

“A triste constatação é de que a população continua indo para a rua sem nenhum objetivo específico, simplesmente por ir, para sair de casa e gerando aglomerações”, afirma o gerente.

A multa para quem desobedecer ao decreto de fechamento dos comércios de atividades não essenciais varia de R$ 1.000 a R$ 3.000.

O superintendente da SDU Sudeste, Isaac Meneses, explica o caráter preventivo das ações. “Essa é uma medida adotada para conter o avanço do coronavírus na nossa cidade e, por isso, é muito importante que a população colabore. Os estabelecimentos que exercem atividades essenciais, como supermercados, farmácias e padarias, continuam autorizados a funcionar. Mas aqueles de atividades não essenciais devem permanecer fechados a fim de evitar as aglomerações e se desobedecerem a determinação, serão multados”, frisa.

Fonte: PMT

Dê sua opinião: