Poderes

Wellington Dias afirma que CPI da Covid instalada no Senado não intimida governadores

Além do descaso do governo federal com a pandemia, a CPI investiga a aplicação de verbas por estados e municípios

Governador Wellington Dias (PT)

Governador Wellington Dias (PT) Foto: Reprodução

Em entrevista concedida nesta segunda-feira (19), o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que preside o Consórcio Nordeste e coordena o tema de vacinação no Fórum Nacional de Governadores, afirmou que a CPI criada pelo Senado Federal  para investigar as omissões do Governo Federal no combate à pandemia não irá intimidar os governadores.

Instalada na semana passada, a Comissão Parlamentar de Inquérito vai investigar o descaso de Bolsonaro com a pandemia e aplicação por estados e municípios dos recursos destinados ao enfrentamento da Covid-19.

“É uma comissão parlamentar de inquérito. Tem uma força de inquérito judicial, ela tem regras e normas. O Congresso sempre teve muita maturidade. Esperamos que a lei seja cumprida. Não é razoável transformar um instrumento da democracia em espetáculo e instrumento de perseguição. Da parte dos governadores há esforço, dentro da realidade da calamidade, de salvar vidas. Teve alteração de preços de medicamentos e equipamentos. Quando fazemos licitação, seguimos a lei. Queremos uma CPI sem disputa da política", propôs Wellington Dias.

O governador também afirmou que trabalha sem medo das investigações, que deverão ser iniciadas nos próximos dias.  "Temos toda obrigação para prestar contas . Apenas a verdade. Se alguém cometeu crime e desviou, vai pagar por isso na forma da lei", defendeu. 

Aliado de Bolsonaro, o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas e candidato a governador no próximo ano, é membro titular da CPI, que terá um prazo inicial de 90 dias para realizar procedimentos de investigação e elaboração de relatório final, a ser encaminhado ao Ministério Público para eventuais criminalizações.



Fonte: CCom

Dê sua opinião: