Poderes

FMS amplia público alvo prioritário para vacinação contra a Covid neste sábado (8)

A programação de vacinação da segunda-feira (10) também foi alterada e público alvo ampliado

Vacina contra a Covid-19

Vacina contra a Covid-19 Foto: Reprodução

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informa que mais pessoas já podem procurar os postos drive thru de vacinação. Os públicos prioritários que já podem receber a vacina Covid neste sábado são: pessoas com deficiência permanente (58 e 59 anos), pessoas com transtorno do espectro do autismo (a partir de 18 anos), portadores de Síndrome de Down (a partir de 18 anos), pessoas com paralisia cerebral (a partir dos 18 anos) e gestantes/puérperas com comorbidade (a partir dos 18 anos).

“Nova nota técnica da Secretaria Estadual de Saúde informa que os deficientes permanentes serão vacinados independentemente de serem cadastrados no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC). Basta levar o laudo que comprove sua deficiência”, afirma Emanuelle Dias, coordenadora da campanha Covid em Teresina. 

A programação de vacinação da segunda-feira (10) também foi alterada e público alvo ampliado. Poderão se vacinar: pessoas com deficiência permanente entre 55 e 57 anos, pessoas com transtorno do espectro autista (a partir de 18 anos) e pessoas com paralisia cerebral (a partir de 18 anos). 

A vacina utilizada será a do laboratório Astrazeneca, produzida em parceria com a Universidade de Oxford e a Fiocruz. A coordenadora da vacinação contra a Covid-19 em Teresina, Emanuelle Dias, lembra que no entanto não se deve fazer distinções entre fabricantes. “Todas as vacinas utilizadas no Brasil contra a Covid-19 são eficazes e seguras, portanto não existem motivos para preferir ou recusar o uso de algum imunizante de qualquer um dos laboratórios adotados no momento”, ressalta ela. 


Locais de vacinação drive thru:
- Centro de Artes e Esportes Unificados Vieira Toranga (CEU-Norte)
- Terminal de Integração Buenos Aires
- Terminal de Integração Zoobotânico
- Terminal de Integração Bela Vista
- Terminal de Integração Livramento
- Teresina Shopping

Documentos necessários:
- Documento de identificação com foto e data de nascimento
- CPF ou Cartão Nacional do SUS
- Comprovante de Residência em Teresina
- Laudo que comprove a deficiência/ transtorno (deficientes, transtorno autista, paralisia cerebral, Síndrome de Down)
- cartão da gestante, laudo médico que indique comorbidade (gestante)
- certidão de nascimento do bebê ou declaração de nascido vivo, laudo médico que indique comorbidade (puérpera)


Para mais informações, acesse o documento abaixo:

original_instrutivo-no-012-2021-informacoes-sobre-a-etapa-da-vacinacao.pdf

A Fundação Municipal de Saúde reabriu, na sexta-feira (7), o cadastro para as pessoas de 55 a 59 anos com comorbidades receberem a vacina contra a covid-19. A inscrição é feita pela internet e é possível agendar o recebimento da dose para uma das sete salas de vacina específicas para a imunização definidas pela FMS.

Para fazer o agendamento, basta acessar o site http://vacinaja.fms.pmt.pi.gov.br/ e clicar no botão “agendamento público alvo”. Abrirá uma página onde a pessoa deve inserir seu CPF e escolher a opção “Pessoas com comorbidade de 55 a 59 anos” e confirmar, para então inserir seus dados pessoais e escolher local, dia e hora de receber sua primeira dose.

Os pontos disponíveis para a vacinação são os hospitais da Primavera, Dirceu, Promorar, Buenos Aires, Mocambinho, Hospital Getúlio Vargas (HGV) e Hospital Universitário da UFPI (HU). No momento da vacinação, é necessário apresentar um documento pessoal com foto (RG ou CNH); um laudo, declaração ou receita médica que comprove a comorbidade e o cartão de vacina.

O imunizante aplicado nestes locais será o produzido pelo laboratório Pfizer, que requer condições especiais de armazenamento e aplicação, e por isso está restrito a hospitais. A coordenadora da vacinação contra a Covid-19 em Teresina, Emanuelle Dias, lembra que no entanto não se deve fazer distinções entre fabricantes. “Todas as vacinas utilizadas no Brasil contra a Covid-19 são eficazes e seguras, portanto não existem motivos para preferir ou recusar o uso de algum imunizante de qualquer um dos laboratórios adotados no momento”, ressalta ela.

Fonte: FMS

Dê sua opinião: