Ex-presidente Lula quer o PT distante de Ciro Nogueira no Piauí

O Antagonista divulgou o desejo de Lula que o PT tenha candidato ao governo em 2022

Senador Ciro Nogueira (PP-PI) com o governador Wellington Dias (PT)

Senador Ciro Nogueira (PP-PI) com o governador Wellington Dias (PT) Foto: Jorge Bastos/CCom

Reportagem publicada na manhã desta quinta-feira (15) no site O Antagonista informa a intenção do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva em romper a aliança política do Partido dos Trabalhadores (PT) e o Progressistas no Piauí. Segundo a publicação, já é de conhecimento do governador Wellington Dias a exigência de Lula para que o PT lance uma candidatura própria a governador nas eleições de 2022.

Segundo o Antagonista,  o presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, é réu no STF e está obcecado em governar o Piauí. "Como noticiamos, ele vai se licenciar do cargo — abrindo espaço para a mãe, que é sua primeira suplente — para acompanhar as eleições municipais de outubro in loco, preparando o terreno para 2022", diz o texto da reportagem.

"Ele (Ciro) já está em campanha. No ano passado, torrou R$ 111.760,44 da cota parlamentar — dinheiro público — somente com combustível para abastecer seu jatinho, usado para voar pelo estado. Ciro, que em Brasília tenta manter estreita relação com o Palácio do Planalto, tentará quebrar uma hegemonia petista no estado. Para isso, começou a peitar o atual governador, Wellington Dias, considerado por Lula um "gênio da política", acresnta o site Antagonista.

"O ex-presidiário não quer entregar o segundo estado mais pobre do Brasil — com base no PIB per capita — nas mãos do chefão do Progressistas e fez chegar aos ouvidos de Dias que exige candidatura própria em 2022. Hoje, o nome mais cotado para representar o PT é o da ex-senadora — "é gópi" — e atual vice-governadora, Regina Sousa", ironiza o portal.

"Em 2018, Ciro fez campanha para Haddad e se reelegeu na chapa petista. Agora, ciente de que Dias tende a obedecer o patrão Lula, se prepara para se descolar dos vermelhos", conclui a matéria do Antagonista.

Nem o senador Senador Ciro Nogueira nem o governador Wellington Dias se pronunciaram sobre a reportagem.

Fonte: O Antagonista

Dê sua opinião: