Poderes

Bolsonaro ameaça: "governador que fechar estado vai bancar o auxílio emergencial"

Não pode continuar fazendo política e jogar para o colo do presidente da República essa responsabilidade"

Bolsonaro fez escala em Parnaíba antes de seguir para o Ceará

Bolsonaro fez escala em Parnaíba antes de seguir para o Ceará Foto: Reprodução

Como vem fazendo desde o início da pandemia, há um ano, o presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a fazer ameaças aos governadores. Foi durante evento no interior do Ceará, onde esteve na manhã de sexta-feira (26). Bolsonaro disse que o governador que fechar o estado vai arcar com o pagamento do auxílio emergencial.

“O auxílio emergencial vem por mais alguns meses e daqui para frente o governador que fechar seu estado, o governador que destrói emprego, ele é que deve bancar o auxílio emergencial. Não pode continuar fazendo política e jogar para o colo do presidente da República essa responsabilidade", disparou Bolsonaro, ao inspecionar a duplicação da rodovia BR-222, em Caucaia, e outras obras em andamento Tianguá, no interior do Ceará.

"A pandemia nos atrapalhou bastante, mas nós venceremos este mal, pode ter certeza. O que o povo mais pede e eu tenho visto, em especial no Ceará, é (para) trabalhar. Essa politicalha do ‘fica em casa a economia a gente vê depois’ não deu certo e não vai dar certo", acrescentou Bolsonaro, que fez escala no aeroporto de Parnaíba, no litoral do Piauí, onde foi recepcionado pelo prefeito Francisco de Assis de Moraes Souza, o Mão Santa.

Sem modéstia, Bolsonaro afirmou que o Ceará nunca teve uma obra de qualidade como as que o governo dele executa naquele estado. “Nós sabíamos que não seria fácil, mas os inimigos podem ter certeza de uma coisa: nós não nos entregaremos. Estamos aqui hoje apresentando uma parte do serviço feito pelo nosso ministro Tarcísio, da Infraestrutura. Como vocês podem notar, é um serviço de qualidade, coisa que nunca teve aqui no Ceará”, disparou o presidente.

Fonte: Redação

Dê sua opinião: