Deputados são homenageados pela Associação Reabilitar

Deputados são homenageados pela Associação Reabilitar

Deputados receberam a homenagem por ajudarem a construir o Centro O Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) é uma obra construída pelas pessoas que acreditam e contribuem com o trabalho que a instituição realiza em prol da pessoa com deficiência no Piauí. Deputados estaduais e federais foram homenageados nesta quinta-feira (15) pela Associação reabilitar como "Amigos do Ceir". os parlamentares receberam quadros com charges em que estão construindo o Ceir. A homenagem é um agradecimento da Associação Reabilitar, organização social que administra a instituição, aos deputados, por destinarem emendas parlamentares que possibilitam a manutenção e ampliação do Centro. Para o deputado federal Merlong Solano, atual secretário do Governo do Piauí, o Ceir é “a unidade de saúde mais bem gerida do Estado e um exemplo de parceria público-privada”. Emocionado com a homenagem, Merlong também destaca que “o diferencial do Ceir está na dedicação e no compromisso de todos que fazem a instituição”. Merlong Solano elogiou o trabalho do Ceir A ação, que foi iniciada no Palácio de Karnak, teve continuidade na Assembleia Legislativa do Piauí, onde os quadros foram entregues aos deputados estaduais Themístocles Filho, Ismar Marques e Cícero Magalhães. “O Ceir é uma instituição de grande credibilidade, mas ninguém faz nada sozinho, ele precisa de muitos para continuar a melhorar a saúde no Estado”, frisa Themístocles Filho. “Temos contribuído com a instituição com nossas emendas parlamentares pelo trabalho fantástico que ela faz”, acrescenta Ismar Marques. “O Ceir é algo que veio para melhorar a vida das pessoas e vem prestando um serviço grandioso”, completa Cícero Magalhães. Ainda serão homenageados o deputado estadual Hélio Isaias e a deputada federal Rejane Dias, atual secretária de Estado da Educação. O Ceir é um Centro Especializado em Reabilitação (CER), ação do Governo do Estado, com gestão da Associação Reabilitar.           Fonte: Ascom

Dê sua opinião: