Municípios

Técnicos do Hospital do Coração visitam o HGV para avaliar Projeto

Além do HGV , mais 29 hospitais da região Nordeste participam do projeto desenvolvido pelo Hcor

Técnicos do Hospital do Coração visitam o HGV para avaliar Projeto de Qualificação Hospitalar

Técnicos do Hospital do Coração visitam o HGV para avaliar Projeto de Qualificação Hospitalar

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) recebeu, nesta quarta-feira (29), a visita dos consultores do Hospital do Coração (Hcor), Américo Bez e Daniela Kormann. A visita técnica faz parte do Projeto Qualificação Hospitalar, do Proadi-SUS, do qual o HGV participa com mais 29 hospitais da região Nordeste.

O primeiro compromisso dos consultores foi uma reunião com a equipe de melhoria do projeto no HGV. Em seguida, estiveram na Clínica Médica, onde o projeto atua e que tem apresentado bons resultados.

O objetivo geral do projeto é garantir o atendimento precoce por meio da identificação dos sinais de deterioração clínica do paciente. Já dentre os sinais específicos, estão a redução das paradas cardiorrespiratórias, implantação da escala de alerta precoce de deterioração clínica e a elevação da percepção dos profissionais sobre a cultura de segurança.

Segundo a diretora-geral do HGV, Nirvania Carvalho, a evolução já é visível. “Essa é mais uma visita dos técnicos ao HGV e percebemos uma evolução muito grande da equipe. A equipe está muito mais engajada e os processos muito bem organizados. Os resultados têm sido alcançados conforme proposto devido ao engajamento da equipe”, explica a gestora.

O consultor Américo Bez destaca que os resultados apresentados até agora indicam uma consistência muito boa em relação aos indicadores apresentados. “O hospital teve uma estabilidade no índice de paradas cardíacas. Uma adesão muito grande à ferramenta utilizada para controle dos pacientes, a escala `News`. Reforçamos que os objetivos foram plenamente atingidos e que recomendamos o hospital para um próximo projeto do Ministério da Saúde”, pontua.

Fonte: Ascom Sesapi

Dê sua opinião: