Georgiano Neto é contra a extinção de municípios e quer ajuda da bancada federal

O parlamentar do PSD afirma que as cidades ameaçadas avançaram e estão fortes

O parlamentar espera ajuda dos deputados federais e senadores

O parlamentar espera ajuda dos deputados federais e senadores

O tempo de dois minutos foi usado pelo deputado Georgino Neto (PSD), nesta segunda-feira (11), quando o parlamentar repercutiu duas situações acompanhadas por ele, na semana passada. A primeira, segundo ele, a respeito do Projeto do Novo Pacto Federativo, apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro, ao Congresso Nacional.

Georgiano Neto falou que a referida PEC propõe fazer uma revisão e modernização ao atual momento, principalmente na questão do ajuste fiscal. “Nós fomos surpreendidos com a proposta de reduzir a quantidade de municípios, sendo atingido pela proposta, cerca de mil, duzentos e cinquenta e quatro municípios no Brasil e no Piauí setenta e oito cidades seriam prejudicadas com essa proposta do Governo”, comentou.

O deputado acrescentou ainda que é contrário a redução porque vai contra a razoabilidade. E que os municípios que se tornaram, na década de noventa, emancipados, muitos deles avançaram e se fortaleceram, quando a sua infraestrutura e não é possível regredir quanto a essas questões.

“Pedimos uma mobilização da Assembleia Legislativa, para buscar junto a bancada Federal, com os dez deputados federais e os três senadores do Piauí, um posicionamento contrário em relação a essa proposta do Governo Bolsonaro”, solicitou.

Outra questão abordada pelo parlamentar foi sobre sua participação em uma solenidade na Superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), junto com o superintendente Tiago Vasconcelos, o deputado federal Júlio César (PSD), prefeitos e vice-prefeitos, vereadores e demais lideranças políticas e representantes de vários assentamentos do estado do Piauí, onde foi anunciada a construção de mil unidades habitacionais, com um investimento de trinta e quatro milhões de reais, através do Incra, beneficiando vinte assentamentos, em dezessete municípios do Piauí.


Fonte: Alepi

Fonte: Ascom

Dê sua opinião: