PODER

Vice Robert Rios rechaça lockdown total em Teresina: "ou compra vacina ou é o caos"

"Se o governador autorizar a compra junto com a prefeitura em 10 dias chega vacina em Teresina", previu

Robert Rios Magalhães (PSB), secretário municipal de Finanças de Teresina

Robert Rios Magalhães (PSB), secretário municipal de Finanças de Teresina Foto: Reprodução

Antecipando-se à entrevista coletiva do prefeito de Teresina, José Pessoa Leal, Dr. Pessoa, marcada para as 10h desta sexta-feira (12), no Salão Nobre do Palácio da Cidade, o vice-prefeito Robert Rios rechaçou a adoção de lockdown total na capital.. Ou compra vacinas ou é o caos”, previu o vice de Pessoa.

Secretário de Finanças do município, Rios disse que a Prefeitura fez uma proposta para a compra compartilhada de vacinas com o Estado, “para acabar com essa história de lockdown, de fecha ou não fecha comércio, porque a única solução é comprar vacinas”.

Robert Rios acrescentou que “se o governador autorizar a compra junto com a prefeitura em 10 dias chega vacina em Teresina. Não dar para esperar o governo federal que chega a conta gotas, já que se está à beira do colapso”, defendeu.

Segundo cálculos do vice-prefeito, seriam necessárias 400 mil doses de vacina para imunizar parcela população de Teresina para alcançar a chamada “imunidade de rebanho”.

Segundo os professores Caroline Dutra Lacerda, pós-doutora, e Hernan Chaimovich, professor emérito, ambos do Instituto de Química da USP, “imunidade de rebanho” ou imunidade coletiva é um conceito aplicável para doenças transmitidas de uma pessoa para outra. Descreve uma situação onde a cadeia de infecção é bloqueada, isto é a doença para de se alastrar, pois uma porcentagem de indivíduos, numa população definida, adquire imunidade a essa infecção e assim protege os que ainda não tem imunidade de serem infectados.

Esta imunidade ou resistência à infecção, segundo os especialistas, pode ser adquirida pelos indivíduos que se recuperaram, após sofrer a doença, ou foram vacinados contra o agente causador. Em princípio, um indivíduo imune não se reinfecta após um período que varia com a natureza do agente infectante. Quando quantidade suficiente de pessoas tem imunidade para atingir a imunidade de rebanho, a propagação da doença diminui, não porque a infectividade do agente patogênico tenha diminuído, mas porque diminui a possibilidade de uma pessoa contagiável entrar em contato com uma pessoa infectada. O conceito fundamental a ser compreendido é que a população imune serve como barreira que impede que um transmissor da doença o infecte.

Fonte: PMT

Dê sua opinião: