PODER

"Nós precisamos cada vez mais criar pontes e não muros"

"Quanto mais estivermos mais próximo de quem está sofrendo, mais estaremos perto de Jesus", ensinou o arcebispo Dom Jacinto Brito

Arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito

Arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito Foto: Arquidiocese de Teresina

O arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, pregou o amor, a esperança, nesta sexta-feira (15) da paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo.

 
"A Páscoa para nós é um momento de festa e de esperança, isso não nos faz ingênuos, nos faz saber que a vitória definitiva não é do mal, é do bem. Embora não sejamos perfeitos, existe uma mensagem depois de mais de dois mil anos: de amor, justiça e paz, de ter tornado o mundo mais humano. Vamos celebrar a Páscoa na esperança, com o coração aberto, deixando entrar em nós a luz do ressuscitado", recomendou .


Dom Jacinto afirmou que o mundo precisa de "pontes e não muros". "Nós precisamos cada vez mais criar pontes e não muros. Pontes de solidariedade, de apoio as pessoas, seja ela quem for. A pessoa pode não concordar com a crença de uma pessoa, o viés político dela, os gostos de artes, mas não posso excluir ela por isso. São apenas preferências. Você tem as suas, eu tenho as minhas, todo mundo tem direito de ter. Em um ambiente de respeito, convivemos fraternalmente", defendeu.


O arcebispo destacou os dias da Semana Santa, "a começar pela quinta-feira, com a ceia do senhor. Depois na sexta tem a paixão, com a vigília pascoal que o ápice da semana santa. Na noite de sábado para domingo tem a vigília que aguarda o momento da ressurreição, que é um ponto final de toda  essa trajetória de Jesus, que passa da morte para vida, que nos liberta do pecado e da morte, para a graça, vida e abundância. Exatamente por isso é o tempo mais importante e a páscoa é o momento mais importante para os cristãos", ensinou o arcerbispo.

Igreja de São Benedito, em Teresina
Foto: Arquidiocese deTeresina


"A primeira coisa é estar em sintonia com Jesus, acompanhar os passos da sua vida. A leitura bíblica nesses dias é de fundamental importância. Nada melhor do que a palavra de Deus para nos dar o rumo a seguir. Depois a participação nas celebrações religiosas,pois nela não apenas recordamos, mas recebemos as graças que Jesus ganhou para nós na sua paixão e ressurreição. Nada substitui na Semana Santa a prática do amor fraterno, sobretudo ao irmão carente necessitado, e há muita gente necessitada, de atenção, de companhia, de perdão, muitas pessoas estão isoladas, sozinhas e precisam desse ombro amigo. Quanto mais estivermos mais próximo de quem está sofrendo, mais estaremos perto de Jesus", explicou


Dom Jacinto também falou sobre as eleições deste ano. "Que a gente vise sobretudo o bem comum, porque quando a política se volta ao bem particular, ou bem próprio, nós desvirtuamos sobre o que é a política. O nome já diz, poli, que é a arte de gerir a vida comunitária. E quando a vida individual e interesses até sórdidos, obscuros, inconfessáveis, aí desvirtuamos no sentido da política. E nós precisamos da política, pois vai gerar as políticas de bem público, de bem sociais, então não podemos deixar entregues aos maus, mas também não podemos polarizar, aqui é o bem e ali é o mal, precisamos sempre investir para que o bem triunfe", recomendou.

Fonte: Arquidiocese de Teresina

Dê sua opinião: