PODER

Operação Petróleo Real flagra várias irregularidades em postos de combustíveis

Foram fiscalizados desde a composição dos combustíveis vendidos até a aferição de bombas de abastecimento

Operação Petróleo Real em Teresina

Operação Petróleo Real em Teresina Foto: PCPI

A Delegacia de Combate aos Crimes como Ordem Tributária, Relações de Consumo e Econômica da Polícia Civil do Piauí, em parceria com a Polícia Militar e a Guarda Municipal de Teresina, juntamente com outros órgãos de controle e fiscalização, deflagrou nesta quinta-feira (8), a Operação Petróleo Real, visando realizar trabalhos de fiscalização no segmento de comercialização de combustíveis em postos.
Foram fiscalizados desde a composição dos combustíveis vendidos até a aferição de bombas de abastecimento.

 A operação se estende até o final do dia de hoje e durante esta manhã alguns postos em Teresina foram autuados por estarem vendendo produtos vencidos, utilizando bombas irregulares, por não apresentarem licença ambiental para o funcionamento, entre outras irregularidades constatadas durante a operação.

A operação é coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), do Ministério da Justiça e Segurança Pública.


A Guarda Civil Municipal (GCM) de Teresina integra a operação Petróleo Real desencadeada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública em todo o país. Desde as 7h, desta quinta-feira (8), o efetivo participa da fiscalização a postos de combustíveis na capital, juntamente com outros órgãos, na tentativa de coibir práticas abusivas e ilegais contra os consumidores.

A operação inclui desde a fiscalização em lojas de conveniência à aferição de bombas, questões relacionadas ao meio ambiente, entre outros. Entre as irregularidades constatadas, produtos vencidos e bombas de combustíveis com defeito.

A GCM empenhou parte do efetivo na operação que vai seguir até às 17h. As equipes estão dividas nas quatro zonas da cidade com alvos específicos em cada região.

Além da Deccoterc) e da Polícia Militar, participaram da operação fiscais da Secretaria de Fazenda (Sefaz), Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), perícia criminal, secretaria do Meio Ambiente e Corpo de Bombeiros.

Fonte: Polícia Civil do Piauí

Dê sua opinião: