PODER

Governo do Estado e prefeitura de Teresina discutem o cofinanciamento da saúde

Florentino Neto e João Henrique Souza trataram de vários assuntos relacionados à Saúde

Reunião discutiu o cofinanciamento da Saúde no Piauí e na cidade de Teresina

Reunião discutiu o cofinanciamento da Saúde no Piauí e na cidade de Teresina Foto: Reprodução

Uma reunião entre os secretários de Estado da Saúde, Florentino Neto, e de Planejamento do município de Teresina,  João Henrique Sousa,o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, e o superintendente de Organização do Sistema de Saúde da  Sesapi, Jefferson Campelo, definiu a aplicação dos repasses do govero federal para a Saúde no Piauí e na capital.
“Teresina recebe 65% dos recursos de média e alta complexidade do Estado do Piauí; o estado fica apenas com 25%. A maior rede especializada está em Teresina. Nós fizemos aqui uma discussão sobre a origem, o financiamento e as deficiências no sistema de saúde. Nós também tratamos aqui do cofinanciamento, que o Estado vem pagando o parcelamento em dias, e rediscutimos a questão do financiamento da UPA que o município mantém”, explicou Florentino Neto.

“Nós temos que entender que o pagamento do cofinanciamento está em dia, mas também estamos rediscutindo o cofinanciamento dentro de uma comissão que a prefeitura irá participar também. O que fica patente é a união de esforços para que a gente possa manter o sistema mais resolutivo no estado e na capital”, acrescentou.

“Discutimos todos os detalhes possíveis. Cheguei à conclusão, que é uma conclusão óbvia, nós temos dificuldades profundas na questão do financiamento da saúde. Ficamos acordados, também por solicitação nossa, de que houvesse um encontro entre o prefeito [Dr. Pessoa] e o governador Wellington Dias para que nós pudéssemos fazer o rápido resumo do que se passou aqui”, adiantou João Henrique Sousa.

“Essa integração tem evoluído bastante. O nosso trabalho nesse momento é tentar adequar a rede que a gente tem de saúde ao baixo financiamento do Ministério da Saúde”, finalizou o presidente da FMS, Gilberto Albuquerque.

Fonte: Sesapi

Dê sua opinião: