Vereadores cassados pelo TSE vão recorrer ao Supremo


Sede da Câmara Municipal de Valença
Foto: Portal V1

Os seis vereadores de Valença, município a 210 km de Teresina, cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em decisão de segunda-feira (17), por usarem candidatas laranjas nas eleições de 2016, – vão ingressar com um recurso extraordinário no Supremo Tribunal Federal (STF) para continuar no mandato.

Norberto Campelo, advogado contratado para defender os vereadores, vai ingressar com o recurso no Supremo Tribunal Federa, com pedido de medida cautelar para  manter os vereadores nos mandatos até pronunciamento final do STF.

Candidatas “laranjas” – suspeitas de fraude – nas eleições de 2016:

Georgia Lima Verde Brito
Acusação: não realizou campanha
Partido: PSB
Votos: 2
Ocupação: dona de casa
Gastos: R$ 1.888,00

Ivaltânia Vieira Nogueira Pereira da Silva
Acusação: não fez campanha e trabalhou para eleger seu filho que é do
mesmo partido e foi eleito com 827 votos
Partido: Pros
Votos: 1
Ocupação: aposentada
Gastos: R$ 1.680,00

Magally da Silva Costa
Acusação: compareceu as urnas, mas não votou nem em si
Partido: PR
Votos: zero
Ocupação: estudante
Gastos: R$ 3.458,00

Maria Eugênia de Sousa Martins Gomes
Acusação: Ausência de campanha e pediu voto para o marido no Facebook
Partido: PSL
Votos: 1
Ocupação: dona de casa
Gastos: R$ 1.570,00

Maria Neide da Silva Rosa
Acusação: ausência de campanha e não compareceu as urnas para votar
Partido: PRB
Votos: 3

Fonte: TSE