Oposição critica novas operações de crédito proposta pelo governo


Deputada estadual Teresa Britto (PV)
Foto: Thiago Amaral/Alepi

A deputada estadual Teresa Britto (PV) foi à tribuna para, segundo ela, discorrer sobre três temas, entre eles as visitas que ela vai fazer nesta quarta-feira (11), aos hospitais dos municípios de São Miguel do Tapuio e Castelo do Piauí. Segundo a parlamentar, ao menos um dia por semana ela irá a um dos municípios onde a população reclama da falta de fiscalização da gestão pública estadual.

Teresa Britto disse também que fará uma nova agenda de inspeção nos hospitais já visitados para saber que providências foram adotadas pelo Governo do Estado para melhorar o atendimento aos pacientes e funcionários.

O segundo ponto discutido pela deputada foi a elaboração de uma relatório detalhado de tudo que foi presenciado em relação à saúde pública no Piauí para ser apresentado aos deputados. “É preciso um olhar mais atento para a área da saúde pública”, defendeu.

A deputada falou ainda sobre outras denúncias recebidas, em relação aos alunos que estão abandonando as escolas por falta de transporte escolar. Teresa Britto pretende convocar o secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, para comparecer à Alepi e prestar esclarecimentos a respeito da situação da falta de transporte escolar em vários municípios piauienses.

“Os municípios de Matais Olímpio, Santa Filomena e Bom Jesus pediram socorro em relação a falta do transporte escolar e também sobre as gratificações que não estão sendo pagas aos profissionais. Já enviamos várias solicitações ao secretário de Educação para que ele esclareça os fatos, mas o secretário não nos dá resposta sobre o transporte e também sobre as obras em escolas, algumas delas que já se arrastam há três anos”, lembrou Teresa Britto.

O terceiro ponto apresentado pela parlamentar foi sobre as quatro Mensagens que chegaram à Casa, onde o Govenro do Estado do Piauí solicita novos empréstimos. A deputada disse que pode até voltar favorável, mas antes o Governo vai ter que explicar, detalhadamente, sobre como e onde o dinheiro desses empréstimos será aplicado. Segundo a deputada, são mais de R$ 3 bilhões em empréstimos.

“Vamos estudar a justificativa dos secretários. As mensagens não têm informações sobre a aplicação dos recursos, com propostas convincentes. É preciso estudar esses projetos”, avaliou.