Aprovado requerimento para debater saúde do professor


A deputada afirma que muitos professores estão deixando as salas de aula

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou requerimento da deputada Rejane Dias para debater temas ligados à saúde dos professores, a situação da violência nas escolas e a causa dos afastamentos por licença médica, durante o exercício da profissão.

“Nossos professores estão vitimados pelas mais variadas doenças, pela depressão, inclusive. Muitos deles estão desistindo da carreira. Abandonando-a cada vez mais cedo”, defende Rejane.

Para a deputada, é preciso criar dispositivos nas Leis que, cada vez mais, valorizarem a saúde no ambiente de trabalho e de estudos, para evitar o aparecimento de doenças físicas e psicológicas.

“Além do contato constante com o pó de giz, os professores são constantemente submetidos a sobrecarga psíquica, a produz fadiga mental e sensorial. E além de salas superlotadas, baixos salários e difíceis condições de trabalho, eles convivem muitas vezes com uma rotina violenta”, comenta.

Serão convidados para a audiência pública, em data a ser marcada nos próximos dias, representante do Ministério da Educação; do Ministério da Saúde; da Fundação Getúlio Vargas e membros de Sindicato dos Professores dos Estados.

FNDE

No pacote de requerimentos aprovados pela Comissão, está o que requer a presença do presidente do FNDE para explicar a redução nos repasses para o programa ProInfância.

Os repasses do governo federal para o programa de construção de creches e pré-escolas públicas no país atingiu o menor valor de transferência de recursos no 1º quadrimestre desde 2009. De janeiro a abril deste ano, o governo repassou R$ 10,2 milhões aos municípios. No mesmo período de 2018, o valor era de R$ 81,6 milhões.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Ascom