Regina recebe título de cidadania de Marcolândia e Francisco Macedo


Neste fim de semana, a vice-governadora Regina Sousa tornou-se cidadã dos municípios de Marcolândia e de Francisco Macedo. As honrarias foram concedidas em reconhecimento aos serviços prestados pela ex-senadora e agora vice-governadora do estado do Piauí. As solenidades realizadas nas Câmaras Municipais foram prestigiadas por autoridades e a população dos municípios e de outras cidades.

Em Marcolândia, a honraria foi proposta pelo vereador José Valdemiro de Sousa, o Birica, e a entrega aconteceu juntamente com a solenidade de comemoração aos 63 anos de emancipação política do município. O parlamentar disse que Regina Sousa tem muitos méritos e sempre ajudou Marcolândia. Como senadora, destinou emenda para implantação de academia de saúde e compra de uma van para transporte de pessoas carentes. “Para nós, é uma honra a vice-governadora ser cidadã marcolandense”, declarou Birica.

O vereador de Francisco Macedo, Osailton Lopes, foi o autor da proposição que concedeu a honraria a Regina Sousa em 2018 e que foi aprovada por todos os parlamentares do município. “A vice-governadora é uma mulher batalhadora e guerreira em defesa do povo do Piauí”, declarou o parlamentar. Ele citou que Regina Sousa sempre ajudou os moradores e destacou a aquisição de uma ambulância para a cidade com recursos de emenda quando era então senadora.

Regina Sousa disse que ficou sensibilizada com as honrarias por ser o reconhecimento do apoio que sempre deu e continua dando aos municípios. Ela contou que desde os anos 1980 visita Marcolândia, uma cidade resistente, fundada há 63 anos por Corinto Macedo de Matos. “Temos muito o que fazer nos municípios e as homenagens reforçam a responsabilidade de trabalhar mais pelas populações”, destacou, acrescentando que, como senadora da República, dividiu os recursos de emendas para vários municípios. “Muitos municípios foram beneficiados com emendas. Foram valores pequenos, mas que ajudaram muito”, finalizou a vice-governadora.

 

 

 

 

 

 

Fonte: CCom