PT vai expulsar vereadores e prefeitos por traição na eleição


O PT piauiense vai expulsar do partido vereadores, prefeitos e vice-prefeitos por traição a legenda partidária. O motivo é que esses petistas não votaram, na última eleição, nas candidaturas do partido, tanto para proporcional como majoritária. A informação foi dada pelo secretário estadual de Organização do PT- Piauí, João Pereira.

João Pereira afirma que o PT não quer traidores no legenda partidária

A decisão de expulsar os petistas traidores foi tomada antes das convenções do ano passado, quando foi aprovada uma resolução que orientava todos os vereadores, prefeitos e dirigentes do PT a votarem nas candidaturas proporcionais e majoritárias do partido. Ou seja, os petistas deveriam votar em Wellington Dias, para governador; Regina Sousa, vice-governadora, e; os deputados estaduais e federais petistas.

João Rodrigues colocou que um exemplo claro de traição partidária foi feito pelo prefeito do município de Francisco Santos, Dr. Luis José, que não votou em Wellington Dias e nem nos candidatos do PT. O caso do prefeito de Francisco Santos está na comissão de ética da sigla partidária.

Há também o prefeito de Lagoa do Sitio, Antonio Ditoso, e o vice-prefeito de Paulistana, Carlos de Liberato, e os vereadores petistas dos dois municípios.

“Eles vão ser chamados para dialogarem, também. Eles têm a opção de se desfiliarem agora. Não deixando o partido, eu acho que num prazo de sessenta dias já estará concluída a expulsão, obedecendo prazos legais, dando direito que façam suas defesas”, disse João Pereira.

O secretário estadual de Organização do PT afirmou que esses prefeitos, vice-prefeito e vereadores não permanecerão no Partido dos Trabalhadores.