PMT investe de cerca R$ 9,7 milhões em asfaltamento no primeiro quadrimestre


Teresina tem, em sua origem, o marco do desenvolvimento, como a primeira capital planejada do Brasil. E é seguindo um planejamento de asfaltamento estratégico e justo que a Prefeitura de Teresina, nos quatro primeiros meses do ano, já investiu R$ 9,7 milhões em obras de asfaltamento, recapeamento e recuperação de vias, garantindo uma melhor mobilidade urbana para a população.

Ruas e avenidas estão sendo asfaltadas na capital (Divulgação)

“O poder municipal vem investindo em desenvolvimento para garantir que a população possa se locomover com facilidade em vias de boa qualidade, confortáveis para motoristas, pedestres, e com um bom fluxo do trânsito. Nesses primeiros meses de 2019, já investimos mais de R$ 9,7 milhões para ampliar a malha asfáltica em diferentes zonas da capital”, explica Marco Antônio Ayres, secretário da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação.

Ao todo, cinco avenidas de grande fluxo já foram recapeadas, com um investimento de mais de R$ 5 milhões, provenientes de emendas federais e orçamento próprio do município. Foram elas: Av. Valter Alencar na zona Sul, Rua Capitão Vanderley, Major Sebastião Saraiva, Rua Rotary Club, Rua Santa Teresinha, na zona Leste, e Av. Leônidas Melo, Centro Sul.

“Algumas vias que já são mais antigas e desgastadas pelo tempo necessitam ser recuperadas em sua totalidade. Então retiramos o asfalto antigo, nivelando o piso, e fazendo a aplicação de uma nova camada de pavimento. O recapeamento nos garante pelo menos uns oito anos sem problemas na via que foi recuperada”, afirma Daniel Pereira, coordenador de asfaltamento da Semduh.

O coordenador ainda esclarece que a política de asfaltamento da capital, hoje, é feita de uma maneira a beneficiar regiões e não apenas vias isoladas. “Em vez de investirmos para asfaltar uma única rua em cada bairro, por exemplo, estamos asfaltando quadrantes ou fechando bairros inteiros. Ao todo, asfaltamos 53 ruas. Foram 14 vias do Parque Poti, 10 ruas no Renascença I, ruas no entorno da UPA do Satélite, ruas de acesso as TVs, laços da Av. Presidente Kennedy, e vias na região do Pedra Mole, Morros e Morada do Sol, em um total de R$ 2,2 milhões. A ideia é contemplar vias que possuam fluxo de ônibus, movimentação grande de carros e da população em geral”, comenta Daniel Pereira.

Operação Tapa-Buracos

Para vias mais antigas, que apresentam danos causados pelas chuvas ou por uso intenso, a Prefeitura atua diariamente com a Operação Tapa-Buracos, onde já foram investidos R$ 2,5 milhões só em 2019. São cinco equipes percorrendo todas as zonas da capital tapando cerca de 800 buracos por dia.

“São R$ 40 mil por dia, aplicados no gerenciamento de buracos que surgem nas vias. Teresina é uma cidade grande e que possui muitas vias antigas e com problemas recorrentes. Atuamos com o planejamento de recapeá-las, mas de forma imediata, vamos solucionando com a Operação Tapa Buracos”, pontua o coordenador.

2018

No ano de 2018, a Prefeitura investiu cerca de R$ 23,5 milhões em obras de asfaltamento nas quais, ao todo, foram utilizadas 71 mil toneladas de asfalto para a pavimentação de 85 km de vias. Quadrante de vias nos bairros Dirceu I, zona Sudeste, Vila São Francisco e Vila Operária, zona Norte, São João, Jóquei, Horto e Fátima, na Zona Leste, foram comtempladas ao longo do ano.

Além disso, a gestão municipal recapeou as avenidas Presidente Kennedy, Duque de Caxias, Pinel, trecho da Raul Lopes e as alças da Ponte Juscelino Kubitscheck, Rua Francisco Mendes, Av. Odilon Araújo, Av. Jóquei Clube e Av. Castelo do Piauí.

Dentre os investimentos do ano passado, houve também a aquisição de uma nova usina de asfalto trazendo um grande diferencial para o avanço nas obras atuais. “A nova usina de asfalto permitiu o aumento na produção para até 100 toneladas de asfalto por hora. Mais quatro máquinas que operam diariamente nas obras de asfaltamento da cidade: uma vibroacabadora, uma fresadora e dois rolos de compactadores, também foram adquiridas e garantem mais agilidade e qualidade nos serviços de asfaltamento”, conclui o secretário Marco Antônio Ayres.

 

Fonte: Ascom/PMT