Grupo de venezuelanos recebe acompanhamento em Teresina


Uma equipe de Agentes de Proteção Social (APS), formada por dez profissionais, está acompanhando o grupo de venezuelanos que estão em Teresina desde a última segunda-feira (13). Os agentes buscam verificar informações iniciais, como o número exato do grupo de imigrantes, se eles possuem o cadastro de regularização migratória – obrigatório ao entrar no País – se já possuem o CPF e se já passaram pela imunização de imigrantes.

Grupo está alojado na zona Norte (Divulgação)

As informações são fundamentais para o fluxo de atendimento pela Assistência Social do município. A Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi) colocou à disposição dos APSs que estão acompanhando os venezuelanos um instrumental específico de atendimento. “Só com essas informações em mãos será possível o encaminhamento dos imigrantes para os programas de assistência social do Governo Federal, conforme previsto na Política Nacional de Assistência Social”, informa Mauricéia Carneiro, secretária executiva do SUAS em Teresina.

“No caso em questão é importante a identificação deste público para que, com o conhecimento de suas demandas específicas, a gestão municipal possa se organizar para atendê-las, com inclusão dos serviços socioassistenciais disponíveis no município”, complementa Mauricéia Carneiro. Em caso de pessoas, brasileiras ou não-brasileiras, em situação de vulnerabilidade social ou violação de direitos em Teresina, a população pode entrar em contato com o município através do 153.

 

Fonte: Ascom/PMT