Deputados fiscalizam hospitais de Bom Jesus e Corrente


A Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Piauí visitou os hospitais estaduais de Bom Jesus e Corrente, nesta quinta e sexta-feira passada (4 e 5). Os membros, deputados Gustavo Neiva (PSB), Lucy Soares (Progressistas) e Teresa Britto (PV), constataram problemas estruturais e falta de recursos nas duas casas de saúde.

Na vistoria ao Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, na cidade de Bom Jesus, realizada na quinta-feira, os parlamentares constataram que há um déficit de FR 50 mil no custeio do hospital e há muitos problemas estruturais.

No hospital de Bom Jesus os deputados conversaram com os servidores

Segundo a deputada e presidente da Comissão de Saúde, Teresa Britto, os funcionários do hospital revelaram que há falta de equipamentos para análise de eletrólitos, microscópio, ultrassom e de alguns medicamentos. O hospital de Bom Jesus atende pacientes de mais de 20 municípios da região.

A Comissão de Saúde irá cobrar do governador Wellington Dias a instalação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva do hospital e, também, a abertura da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município, que está concluída, mas não funciona.

No Hospital Dr. João Pacheco Cavalcante, em Corrente, os deputados da Comissão de Saúde encontraram equipamentos antigos, quebrados e deficiências de estrutura do prédio. Os parlamentares fizeram várias solicitações à direção da Casa de Saúde.

Em Corrente, os membros da Comissão de Saúde encontraram equipamentos quebrados

“O laboratório e o setor de fisioterapia estão em uma situação caótica. A ouvidoria não funciona e os servidores estão com um mês de salário atrasado. As enfermarias do setor adulto não têm climatização, faltam berços e encontramos vários equipamentos quebrados”, afirmou a deputada Teresa Britto, presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa.

Outro ponto constatado, também, foi o atraso de repasse de recursos por parte da Secretaria Estadual de Saúde ao Hospital.

Os integrantes da Comissão de Saúde pretendem apresentar um relatório, com todas as informações constatadas, para o governador Wellington Dias.