Deputado apresenta programa estadual para substituir o Mais Médicos


O Piauí pode entrar para a lista de estados brasileiros que adotaram soluções caseiras para o problema causado com a falta dos médicos do Programa Mais Médicos do Governo Federal. Pelo menos 40 cidades do Piauí enfrentam o problema com a saída dos médicos cubanos. Para isso, o parecer ao Indicativo de Projeto de Lei de autoria do deputado estadual Henrique Pires (MDB) tem que ser acatado pelo Governo do Estado.

A proposta já foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa. Pelo projeto

Henrique Pires pretende trabalhar com o pessoal da Uespi

será criado o Programa Mais Médicos do Piauí instituindo uma bolsa de ensino, aperfeiçoamento e pesquisa na área de Saúde da Família, pelo período de um ano, para os médicos do curso de Medicina da Universidade Estadual do Piauí (Uespi).

Leis semelhantes já foram aprovadas no Ceará, Espírito Santo e em cidades como Campinas em São Paulo. “Temos dois eixos nesta proposta pela qual o governador Wellington Dias já demonstrou interesse, temos o eixo de que com os médicos que decidirem participar do programa poderão atuar nas cidades com déficit e também de termos aperfeiçoamento com a pesquisa que eles mesmo terão de fazer nos municípios, assim o Piauí terá ainda mais conhecimento a respeito de quais são as maiores necessidades da Saúde no Estado”,explica o deputado.

Como cria despesa para o Estado a proposta foi apresentada pelo deputado na forma de indicativo de projeto de lei. Segundo Henrique Pires os custos para o Estado devem permanecer praticamente os mesmos já que a fonte pagadora da Saúde tem praticamente toda a sua origem no mesmo fundo nacional, “o que mudaria é que com o Programa Médicos da Família do Piauí os profissionais do Estado teriam maior incentivo e poderiam ser aproveitados para preenchera demanda deixada pelos médicos que saíram do programa federal Mais Médicos”, acrescenta o deputado.

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Ascom