Ciro Nogueira afirma que Wellington Dias deu um tiro no pé


Ciro Nogueira não ficou satisfeito

O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, declarou que o futuro da aliança do seu partido com o PT “a Deus pertence”. Ele considera que se o governador Wellington Dias tentou articular um conflito entre os progressistas por causa dos cargos, ” o tiro saiu pela culatra”.

As declarações do senador progressista foram dadas após uma longa reunião realizada entre os deputados, federal e estadual, vereadores de Teresina e outras lideranças partidárias, nesta segunda-feira (06).

Ciro Nogueira disse que os cargos cedidos para os políticos do Progressistas foram escolhidos pelo governador Wellington Dias. Para o senador piauiense, a escolha foi pessoal do petista.

O partido indicou o nome do ex-deputado Maia Filho para o comando da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. Wellington Dias escolheu o da jornalista Sádia Castro, irmã da deputada federal Margarete Coelho.

O senador Ciro Nogueira disse que se o governador Wellington Dias pretendeu desarticular o PP como havia feito com o PTB, em 2014, entregando cargos para as lideranças progressistas, o plano não deu certo.

Segundo ele, o Progressistas está unido e coeso.