Câmara de Teresina aprova Moção de Repúdio contra ministro da Educação


A Câmara Municipal de Teresina aprovou, na manhã desta quarta-feira (08), por maioria na votação, o envio de uma menção de repúdio ao governo federal relacionado ao corte de verbas para universidades públicas de todo o país. Segundo o Vereador Edilberto Borges (Dudu), do Partido dos Trabalhadores, que trouxe a proposta para a Câmara, a atitude do atual Ministério da Educação apenas prejudica o futuro do país.

A abstenção teve dois votos, dos vereadores Edson Melo (PSDB) e Dr. Lázaro (Cidadania23)

Após o anúncio do corte de verbas, diversas instituições de ensino apontaram os prejuízos que a medida causará ao ensino superior brasileiro. O reitor da Universidade Federal do Piauí, Arimatéia Dantas, explicou que o corte de R$ 33 milhões poderá levar a Instituição a paralisar as suas atividades a partir do mês de Setembro.

O vereador Dudu destacou que o governo federal utilizou a medida como uma chantagem para a aprovação da reforma da Previdência e que isso é inconcebível. “Não podemos aceitar, esperamos que a nossa ação aqui, assim como diversos outros posicionamentos já divulgados, tenham repercussão e ajudem a uma reflexão sobre essa medida, que prejudica todo o país”, apontou o vereador.