Assembleia debate o tema da Campanha da Fraternidade 2019


A Assembleia Legislativa do Piaui, realizou nesta quarta-feira (20), sessão solene para debater a Campanha da Fraternidade de 2019, cujo tema é “Fraternidade e Políticas Públicas”. A sessão foi bastante prestigiada e representantes da Igreja católica lotaram o Plenário e as galerias.

Monsenhor Tony Batista, vigário geral de Teresina

Fizeram parte da mesa a vereadora Cida, representando a Câmara Municipal de Teresina; o padre Leonildo Campelo, coordenador da Campanha da Fraternidade no Piauí; o padre Fabio, reitor da capela da Assembleia; a Irmã Denise, coordenadora do Fórum da Crinça e do Adolescente, e o vigário geral de Teresina, monsenhor Tony Batista.

Autora do requerimento convocando a sessão, a deputada Teresa Brito (PV) disse que era com muita alegria que participava da solenidade. “Sou uma cristã engajada desde criança”, destacou a deputada, elogiando a escolha do tema da campanha deste ano, “Fraternidade e Políticas Publicas”. E cobrou do governo a execução destas políticas públicas como faz a Igreja Católica. E indagou: “Porque o poder público não faz sua parte tão bem como faz a Igreja?”

Já a Irmã Denise, coordenadora do Fórum da Criana e do Adolescente, destacou como “um avanço da Igreja esta campanha da fraternidade que visa exigir do governo a implantação de políticas públicas”. Defendeu mais sintonia entre o governo e as entidades sociais. “Quando se marca ua reunião conjunta para discutir os problemas mas o representante do governo nunca chega na hora”, disse a Irmã Denise.

Quebrando o protocolo falaram os deputados Franzé Silva (PT), Coronel Carlos Augusto (PR) e Francisco Limma (PT), destacando as ações do governo Wellington Dias que visam voltadas para as politicas publicas e sociais. Os deputados também elogiaram as aões e campanhas da Igreja Católica.

Por último, falou o padre Tony Batista, representando a Igreja no Piauí. Ele se disse feliz e agradecido pelo acolhimento da Assembleia à campanha da fraternidade. “Mas não e uma alegria comum, é uma alegria interior por ver os deputados se engajando nesta campanha.” E disse que existe um equívoco entre os catolicos sobre a vinda de Jesus. “Ele não veio para salvar o mundo, e sim o homem”.

Em seguida Padre Tony citou obras e ações da Igreja Católica no Piauí nos tempos do Dom Avelar Brandão Vilela.

 

Fonte: Ascom/Alepi