A crise é uma ‘bola de neve’ e deve ser contida por gestores eficientes, diz vereador


O vereador Paulo Roberto da Iluminação (PTB) usou a tribuna da Câmara Municipal de Teresina na sessão desta terça-feira (5) para comentar a situação financeira da Prefeitura de Teresina e do Governo do Estado.

De acordo com o petebista, a crise está atingindo um número cada vez maior de pessoas, e o poder público precisa tomar providências para evitar um efeito cascata que comprometa ainda mais a qualidade de vida da população. Segundo Paulo Roberto, o momento de adversidade é observado tanto no Governo do Estado quanto na Prefeitura de Teresina.

FOTO 07“Aqui na Câmara nós percebemos nitidamente que um número cada vez maior de pessoas está enfrentando dificuldades por conta da crise. Antes, muita gente já ia aos gabinetes para pedir emprego, mas agora a quantidade de pessoas que pedem esse tipo de ajuda aumentou consideravelmente. Isso é preocupante, porque mostra que o desemprego está batendo à porta das pessoas. E é o emprego que dá dignidade às famílias, para que possam ter uma vida mais confortável e segura”, afirma Paulo Roberto.

O vereador disse que tem conversado com alguns empresários dos setores de construção civil e de serviços, e todos têm relatado uma crescente necessidade de contenção de gastos, o que resulta, inevitavelmente, na suspensão das contratações. “Uma empresa que antes recebia de 20 a 60 currículos num intervalo de quatro meses, agora está recebendo mais de 1.200. Sem ter, no entanto, como criar novas vagas”, pondera Paulo Roberto.

O petebista também mostra preocupação com a queda nos repasses feitos através do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), situação que acaba fazendo com que as prefeituras fiquem inadimplentes com seus fornecedores e prestadores de serviço, culminando em mais demissões.
O vereador considera que a situação tende a piorar ainda mais caso a Prefeitura e o Governo não tenham gestores aptos a lidar com momentos de turbulência como o atual. Segundo Paulo Roberto, a má gestão tem travado projetos importantes para Teresina, como a construção da nova ponte na Avenida Gil Martins, que vai ligar as zonas Sul e Sudeste, e a regularização fundiária nos bairros Alto da Ressurreição e Frei Damião.

“É preciso colocar gestores eficientes nas pastas para solucionar esses problemas, caso contrário essa bola de neve aumentará ainda mais”, conclui Paulo Roberto.

 

 

 

Fonte: Ascom