Câmara aprova lei com protesto de professores


Os professores da rede municipal de ensino de Teresina ocuparam a Câmara de Vereadores, na manhã desta quarta-feira (10), em protesto ao projeto que retira o direito do magistério de participar de seis assembleias anuais, como efetivo exercício, para debater as condições de trabalho, salário e melhorias na qualidade de ensino.

A proposta doi enviada pela Prefeitura de Teresina.

Os vereadores aprovaram, por 20 votos a 5, a votação em Regime de Urgência.

Os vereadores Dudu (PT), Zé Nito (MDB), Deolindo Moura (PT), Cida Santiago (PSD) e Jeová Alencar (PSDB) se posicionaram contra o projeto da Prefeitura de Teresina.

O vereador e presidente da Câmara de Teresina, Jeová Alencar, disse que não entendia uma educação ser considerada excelente com o secretário de Educação retirando os direito conquistados pelos professores.

O projeto foi aprovado por 21 votos a 5. Os vereadores que votaram contra foram: Cida Santiago (PSD), Dudu (PT), Zé Nito (MDB), Major Paulo Roberto (Solidariedade) e Deolindo Moura (PT).